EUGENISTAS

Na Minha Rua, Não!

Se você também não quer que racistas, genocidas, proprietários e traficantes de pessoas escravizadas sejam homenageados pelas ruas das NOSSAS cidades, junte-se a nós!

Assine a petição para que o PL 5296/2020 seja pautado em regime de urgência na Câmara dos Deputados e mantenha-se informado para contribuir com essa luta!


Assine

A prisão política e arbitrária de Galo, Biu e Thiago, ativistas do coletivo Revolução Periférica, depois de um ato em que a estatua de Borba Gato (traficante e proprietário de pessoas escravizadas) foi incendiada, em São Paulo, reacendeu o debate em torno de homenagens que celebram personalidades que se beneficiam dos mais de 300 anos de escravidão em nosso país. Apenas na tarde do dia 10 de agosto eles tiveram suas prisões ilegais revogadas.

O mandato da deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) apresentou, ainda em 2020, o projeto de lei 5296/2020 para proibir qualquer tipo de homenagens, em monumentos públicos, estátuas, totens, praças e bustos, a mentores e traficantes de pessoas escravizadas e os pensadores que defenderam e legitimaram a escravidão.

E se você quer se organizar pra valer com a gente e com coletivos antirracistas entre no nosso grupo de Whatsapp.

A ideia é garantir a remoção desses monumentos de lugares e espaços públicos para que sejam realocados em museus, onde serão expostos não de maneira heróica, mas, sim, de forma crítica pelos crimes que comentaram em vida. No lugar desses monumentos escravistas são monumentos de personagens históricos negros e indígenas, que lutaram e resistiram ao genocídio do povo negro.


Este PL também é  assinado pela deputada Áurea Carolina (PSOL-MG) e pelo deputado Orlando Silva (PCdoB-SP)  , e surgiu a partir de uma articulação com o site    Galeria de Racistas    , que reúne o Coletivo de Historiadores Negros Teresa de Benguela, o site antirracista Notícia Preta e um coletivo de publicitários pretos.